Greatest Hits

Greatest Hits
Tele-jogo, o videogame de uma geração

Greatest Hits

Greatest Hits
Coletânea de sucessos de uma fita Basf

Greatest Hits

Greatest Hits
O Rockeiros Nacionais também envelheceram

Greatest Hits

Greatest Hits
IoIô da Coca-Cola

BMX pantera, meu sonho de consumo…

segunda-feira, 31 de maio de 2010

 

20090128-bmx_pantera

 

Esta belezura aí da foto  é nada mais nada menos do que a famosa BMX Pantera, o sonho de consumo de 11 entre 10 garotos da minha época. Não era de se estranhar pois pelos atributos elencados abaixo, ela possuía todo handicap, para figurar na lista dos itens mais desejados pela geração anos 80.

 

Estas bicicletas fizeram um sucesso tão grande, que hoje, passados mais de 20 anos, são consideradas verdadeiras bicicletas clássicas da indústria nacional.

 

Infelizmente, muitas destas bicicletas perderam-se, pois eram veículos feitos para agüentar pancadas, saltos, tombos, etc, mas nem sempre isto acontecia devido ao uso extremo.

 

A segunda edição das BMX recebeu o nome de Pantera e deixavam a garotada da época em delírio.

 

Freio a tambor: ineficiente na chuva

A parte mais excitante desta bicicleta era o freio, que realmente funcionava muito bem, desde que não estivesse molhada a lona ou o tambor.

 

A bicicleta não era tão refinadas quanto suas rivais da época como as Caloicross Extralight e Extranylon, pois ambas eram mais leves e melhor acabadas, principalmente a Light que tinha muitas partes importadas, mas aquele freio a tambor valia tudo o que as outras não tinham.

 

O Slogan para a época era o seguinte:
Monark BMX Pantera:
Você faz e acontece!

 

Fonte: Bikemagazine

3 versões musicais tupiniquins bestiais

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Acho que já virou uma praxe no Brasil a existência de versões tupiniquins para músicas mundialmente conhecidas, não podemos negar que existem versões que conseguem uma qualidade e sonoridade até superior a original, em compensação existem outras, com todo respeito, que são um ultraje a originalidade da obra. Citarei 3 que fizeram grande sucesso na década de 80.

 

Pasmem! O Supla já foi cantor…

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Somente os saudosistas dos anos 80, como eu, devem saber que o Supla, que atualmente comete o programa Brothers na Rede TV ao lado do irmão João Suplicy, foi vocalista de uma banda de enorme sucesso nos anos 80.

 

Tokyo foi uma banda surgida na década de 1980 no Brasil, mais precisamente em 1985, com um estilo pop-rock e que revelou o cantor punk-pop Supla e o produtor de MPB BiD (na época Bidi, guitarrista). A banda surgiu no auge do movimento denominado "Rock Brasil", em que se destacava nomes como Os Paralamas do Sucesso, Legião Urbana, Titãs, RPM, Kid Abelha, Ritchie, Blitz e outros.

 

O som do grupo, a maioria de composições próprias, era um rock classificado como básico, contendo influências new wave e com muita irreverência, tanto nas letras como nas performances no palco.

 

O primeiro sucesso foi a canção "Humanos", do disco homônimo. Na época a imprensa logo tratou de rotular a banda de os "punks de butique". Logo após surgiu Garota de Berlim, outro grande sucesso da banda e que contava com a participação da roqueira alemã Nina Hagen. Nesse mesmo disco, Cauby Peixoto participa de uma faixa denominada "Romântica".

 

Em 1987 o segundo disco, um rock mais puro, não atingiu o mesmo sucesso, culminando assim no fim da banda.

 

Fonte texto: Wikipédia

 

 

Músicas românticas nacionais inesquecíveis

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Fiz um post na semana passada enumerando algumas músicas internacionais românticas, porém não poderia deixar de citar algumas músicas no mesmo estilo, porém nacionais, que também fizeram igual sucesso nos bailes e nas rádios.

 

 

 

 

 

As inesquecíveis músicas lentas ou românticas

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Uma das características musicais mais marcantes da década de 80 eram as chamadas músicas românticas ou lentas.

 

Era praxe para todo frequentador das famosas e inesquecíveis “Horas Dançantes”, convidar a dama para bailar, no ritmo “dois pra lá, dois pra cá” de rostinho colado, quando o Discotecário tocava algumas dessas preciosidades que passo a elencar abaixo, valem o clique pois todas são maravilhosas: